Monday, January 31, 2011

Módulo 3 - Tecnologias - Aula 4

Nesta aula estivemos a tirar as fotografias finais para tecnologias.



Wednesday, January 26, 2011

Módulo 3 - Projecto - Aula 4

Nesta aula estive a planear as fotografias. Ainda não tenho nenhuma ideia para a terceira, mas já sei o que quero fazer em duas.
Isto é um ensaio do que planeio fazer na primeira - as ligaduras simbolizam o estar perdido na escuridão e não conseguir encontrar a luz.




Esta é para a segunda - no desenho não dá para perceber, mas é suposto ser uma rapariga, sentada no chão com os olhos vendados, um vestido comprido e ligaduras nos braços e pernas rodeada pela escuridão. As ligaduras das pernas e braços têm pontas soltas que significam o tempo passado sem se aperceber.





Módulo 3 - Metamorfose - Semana 3

Esta semana fiz mais um mini-raid.




Não havia muitas fotos de qualidade neste, pelo que vou por apenas estas.

Módulo 3 - Tecnologias - Aula 3

Nesta aula estivemos a filmar.
O professor alterou um pouco algumas cenas, mas mantiveram-se mais ou menos na mesma. Espero que tenha saído alguma coisa de jeito.

Módulo 2 - Ourivesaria - Apresentação final

video

Módulo 3 - Projecto - Aula 3

Nesta aula estivemos a acertar algumas coisas que ainda não estavam acabadas para filmar na 6ª: Escolher quem é cada personagem (O João é o Cego, eu sou a Namorada e a Inês é a Enfermeira), ensaiar cada cena, decidir quem é que trazia o quê.
Escrevemos um rascunho do storyboard numa folha que neste momento não tenho em minha posse, mas vou escrevê-lo aqui assim que o tiver.

Gravámos alguns vídeos de cada cena, mas como não vou estar aqui a pôr todos os videos, aqui estão algumas fotografias:


Monday, January 17, 2011

Módulo 3 - Metamorfose - Semana 2

Fiz o primeiro raid fotográfico. Uma vez que o meu conceito tem a ver com Luz e Trevas, decidi tirar as fotografias à noite, no jardim da Expo. Aqui estão algumas das fotos que tirei:









Módulo 3 - Tecnologias - Aula 2

Nesta aula estivemos em fotografia.
O professor esteve a explicar-nos algumas noções básicas de fotografia através de um powerpoint. Vimos os diferentes filtros que há, as três diferentes objectivas (Olho de peixe/grande angular, normal e teleobjectiva), várias fotografias de autores e no fim vimos um documentário sobre os fotógrafos da National Geographic.

Módulo 3 - Projecto - Aula 2

Nesta aula reunimos os grupos de cinema para arranjar um conceito de grupo.

"Um mar negro. Um mar sem som, sem forma, sem alegria. As ondas deste mar rebentam a cada instante, com mais força e ferocidade. A esperença diminui a cada instante, o meu verdadeiro eu morreu... Não sei se aguentarei mais. Não há nada que eu consiga fazer, só aguentar e viver até ao dia em que consiga encontrar a Luz."

O meu grupo sou eu, a Inês Silva e o João Fortuna.

Monday, January 10, 2011

Módulo 3 - Metamorfose - Semana 1


O vidro partido por onde caminho - http://www.exterpassive.com/naturewallpapers/index.php/archives/370


As Trevas à minha volta, a Luz que não encontro. - http://darkangel7.zip.net/


O labirinto de reflexos infinitos - http://www.johncoulthart.com/feuilleton/2009/03/08/infinite-reflections/


O pó dourado do tempo que passa por mim - http://www.shutterstock.com/pic-46894663/stock-photo-gold-dust-and-shining-yellow-smoke-abstract-background.html

Módulo 3 - Tecnologias - Aula 1

Nesta semana estivemos em Video.

O professor explicou-nos o que era o Raccord; a diferença entre sequências, cenas e planos (uma sequência é um conjunto de cenas que por sua vez é um conjunto de planos); aprendemos algumas coisas sobre a história do cinema (data oficial da invenção do cinema: 28 de Dezembro de 1895, pelos irmãos Auguste e Louis Lumière) e ainda nos falou um pouco de um programa de animação chamado CrazyTalk 6.

Wednesday, January 5, 2011

Módulo 3 - Projecto - Aula 1

"Vais agora caminhar pelo Mundo. Por onde andas e o que encontras?"

Caminho sobre vidro partido. Ando pelas Trevas, a tentar encontrar a minha Luz. Sinto-me perdida. Estou num labirinto de reflexos infinitos. Ando à procura de mim. Ando pelo vazio e encontro apenas pó. O pó do tempo que passou por mim sem me aperceber.

Peças finais - Ourivesaria

Estas foram as minhas peças finais

Anel



Pregadeira 1



Pregadeira 2

Relatório das aulas teóricas de tecnologias - Ourivesaria

    Paleolítico e Neolítico
    As jóias do Paleolítico e Neolítico eram completamentee orgânicas, apenas se usavam materiais que se encontrassem na natureza, como ossos, dentes, conchas, pedras e chifres para fazer pulseiras e colares. Na maioria dos casos estas peças eram símbolos de coragem, honra ou religiosos.
    Egípcios e Romanos
    Houve um grande avanço, pois passou-se a utilizar metais como o ouro e o cobre, e passaram-se a usar pedras preciosas e semi-preciosas. Apareceram novas peças, como os brincos, coroas e diademas. Passaram a usar a soldadura para unir metais, uma vez que era impossivel fazê-lo de outra maneira.
    Era Medieval / Idade Média
    Na Idade Média a arte sofreu uma grande influência religiosa, o que também influenciou a joalharia. As jóias do clero ganharam muita força, crucifixos e relicários eram muito usados tanto por homens como por mulheres. Neste período, as jóias tinham um simbolismo muito forte, não só religioso mas também de estatuto e divisão de classes. O clero e a nobreza podiam usar de todas, já a burguesia não podia usar alguns tipos de pedras. Passou a ser muito utilizado o esmalte. As pedras preciosas passaram a ter também um papel de destaque, as mais usadas eram os rubis, as safiras, as esmeraldas, granadas e pérolas.
    Renascimento
    A joalharia deixou de ser maioritaramente do clero e da nobreza e passou a ser mais usada pela burguesia. A quantidade de jóias usadas pelas pessoas era enorme: os Descobrimentos fizeram a Europa ficar a abarrotar de metais e pedras preciosas.
    Um grande costume da época era usar muitos anéis e colares, chegavam-se a usar os dedos todos de uma mão com anéis. Também se usavam muitas correntes maciças com diferentes tipos de elos. Alguns anéis do final do séc. XVI, podiam ter compartimentos para transportar relíquias, perfumes ou veneno.
    Técnicas
    Soldagem: Processo baseado em derreter os metais para os fundir.
    Esmalte: Mistura que no seu estado líquido pode ser aplicada a uma superfície e quando solidificada dá origem a uma camada dura e brilhante.
    Conformação: Processo mecânico onde se obtém peças através da compressão de metais sólidos em moldes, utilizando a deformação plástica da matéria-prima para o preenchimento das cavidades dos moldes.
    Filigrana: Baseia-se num entrelaçado de pequenos fios de ouro ou prata soldados. Actualmente, as peças de Filigrana podem ser encontradas com muita facilidade no Norte de Portugal, usadas frequentemente no conjunto do vestido de noiva tradicional e no traje feminino dos ranchos folclóricos do Minho.
    Chatelaine: Baseia-se numa pregadeira com vários pendentes.
    Experimentação
    Na aula de experimentação não levei muitos materiais, mas pedi alguns emprestados. Tentei fazer algumas coisas que não fossem colares, pulseiras, brincos ou anéis com os poucos materias que tinha disponiveis. Mais tarde, com todas as tentativas de peças finais, algumas ficaram como experimentações, não se qualificavam para peças finais.